18 de junho de 2016

Sobre #30ideias30dias


Bom dia, Geeenteeem!
Tudo bem com vocês?
Aqui o frio voltou com tudo... e segunda-f começa o inverno de verdade!!! #oremos
Sempre disse que gostava mais do frio do que de calor, mas esse ano fez eu mudar de ideia... não tenho gostado nada do frio que tem feito por aqui... porque tá frio de verdade...
e só consigo lembrar de quem não tem um teto, roupas... é muito triste.

Mas não foi pra ficar falando do frio que vim aqui...
e sim pra falar sobre o desafio #30ideias30dias...
Eu parei no 7º dia... e não consegui voltar... :/
Sim! A ideia era não postar nada depois da meia noite... e no últimos dois dias postei
qse 4h da manhã... e isso fez com que o que era apenas um resfriado,
virasse um gripão e fez eu ficar de cama.
Até eu me sentir melhor, já era dia 10... e ainda tinha encomenda pra entregar (agendada desde maio) e senão fosse só isso, o computador deu problema, e não tinha como pegar molde nenhum... e quando pensei em bolar sem molde... a máquina simplesmente ficou doida, o ponto super frouxo e não consegui ajustar manualmente, pra chamar um técnico em casa, é um absurdo!
Como a encomenda que tinha pra postar SEM FALTA, pois já havia sido paga... já tava pronta,
escolhi não me estressar e tentar o desafio em Julho ou qualquer outro mês que não tenha tantos "boicotes" hahahaha

(Frase da vida... não sei o autor)

E as encomendas? Como havia dito, não quero mais trabalhar sob encomenda... e essa decisão permanece! Com tudo que aconteceu nessas últimas semanas, dei graças a Deus ter tomado essa decisão, caso contrário, estaria doida... e o dinheiro que fosse receber com elas, iria todo no conserto da máquina... Agora como tenho tempo, posso levar a máquina até a assistência e deixar lá... pagando menos da metade do valor!

Não quero ser mal agradecida por todas pessoas que fizeram meu trabalho crescer com suas encomendas, de forma alguma, sou super grata! Senão fosse essas pessoas/clientes... talvez não tivesse aprendido tanto... pois cada encomenda foi um aprendizado pra quem nunca havia feito nada numa máquina de costura, né?!
Venci tantos medos (o zíper rsrsrs)... os quais fizeram com que hoje me sinta super capaz de
criar qualquer peça, por mais complexa que seja... desde que não seja roupa... é, roupa a Tia Deh não gosta de fazer, nem mesmo pra ela kkkkkkk

Agora que vocês já sabem que o desafio acabou, pelo menos por enquanto...
vou aproveitar o fds que promete ser beeem gelado... e desejo que vocês façam o mesmo!
Quem puder... separe aquela roupa que esta só ocupando espaço no armário e doe pra quem está sofrendo com esse frio... tem muitas campanhas acontecendo... informe-se e faça sua parte!
Não vamos ignorar quem necessita da nossa ajuda.

Fiquem com Deus... e de olho nas atualizações do instagram @bydehss e da fan page (www.facebook.com/bydehss).
Voltarei...
Bjim :***

31 de maio de 2016

Novidades!!!

Bom dia, Geeenteeeem!!!
Tudo bom?
E a saudade?
Não apareço por aqui... mas sinto saudade de papear com vocês, juro!
Aceita uma xícara de café?!
Imagem Google
Tenho algumas novidades pra contar :D
Se a minha mãe tiver lendo isso... ela já se arrepiou e sentou hahahaha
diz ela que novidade minha, nunca é bobagem...
(pior que ela tem motivos pra pensar assim rsrsrs)
- Calma, Mãe! Pode respirar, pois desta vez tô pegando muito leve hahaha
Pra alguns não será tannnnta novidade, pois já comentei algo, numa das minhas redes sociais... e pessoalmente também. mas queria contar pra TODOS vocêsatravés do blog... onde tem mais espaço pra explicar... algo que não consegui
fazer na "tal rede social" rsrsrsrs
Então vamos lá:

Novidade 1:
Ano passado, enviei um vídeo pra concorrer uma bolsa "na faixa" no Decola LAB...
da Espaçonave, programa que ajuda
"TRANSFORMAR PAIXÃO E TALENTO EM UM NEGÓCIO
COM A SUA CARA E DO SEU JEITO!"
...infelizmente não consegui ganhar a bolsa... mas achei bem divertida a oportunidade de ter participado! Ai esse ano (27/05/16),
recebo um e-mail da Rafa Cappai,
me convidando a participar de um desafio.

- Qual desafio, Débora?!  Fala logo!!!
Imagem Google
Vou participar do desafio #30ideias30dias {texto do e-mail: "criar algo todo dia. Mas cuidado: não se proponha algo muito complexo, que você não vai dar conta de cumprir. O seu desafio não tem que ser perfeito, ele é apenas uma plataforma para sua expressão criativa! Não se boicote antes mesmo de começar, querendo fazer algo que não vai dar conta!" }
E o desafio também pede que eu crie uma regra... e a minha será terminar de costurar e postar no instagram @bydehss... até 23:59h de cada dia... pois sou do tipo que prefere costurar a noite... durante a madrugada... então além de costurar uma peça por dia, ainda coloquei mais essa regra pra dificultar o.O  Diz que esse tipo de "dificuldade"... estimula ainda mais a criatividade. 
Seja o que Deus quiser! #oremos
Novidade 2: 


Lá na fan page Bydehss... agora tem o menu LOJA... onde vou postar todas peças que forem produzidas durante o desafio #30ideias30dias. Quem quiser, pode levar direto da pronta entrega! No momento o que está postado lá, são peças que já foram feitas sob encomenda e entregues... mas que se você quiser, após o mês de junho... posso agendar novas encomendas daquelas mesmas peças.

Novidade 3:
... o ateliê Bydehss... NÃO irá mais trabalhar sob encomenda.
Essa já era uma ideia que tinha para 2016... mas como não tô rica (risos), continuei aceitando as encomendas, que graças a Deus, sempre aparecem. Mas isso não tem mais me feito feliz... 
minha inspiração funciona melhor quando tenho TOTAL liberdade de criar... na escolha do que, e com o que criar.  Nem sempre o que o cliente deseja, é o que tô inspirada a fazer.... ai acabo travando... e de certa forma, sofro... porque eu amo costurar... e naquele momento não sinto menor vontade de ligar a máquina pra fazer a peça escolhida.. é estranho, mas é o que tem acontecido... e por isso vou abrir mão de boa parte das peças sob encomenda... o que AINDA vou aceitar sob encomenda, são as peças que deixei de amostra na vitrine da loja lá na fan page.... o restante serão peças que EU irei escolher e confeccionar pra colocar lá na loja da fan page Bydehss
(novidades a vista!!!).  

Se você não quer perder as novidades do próximo mês, que prometem, curta a página do Ateliê Bydehss no Facebook (facebook.com/bydehss) ... no Instagram (@bydehss)... lá apareço praticamente TODOS dias ;)

Um beijo...
fique com Deus!
Até breve... ^^

7 de março de 2016

Prazer, meu nome é Débora (Parte II)

Bom dia, Pessoal!

Ao invés de Geeeenteeemmm ... vou trocar por Pessoal... já que o papo é mais "chegado", ok?!:P

Antes de continuar contando minha história... quero dizer o quando vocês me deixaram feliz... com cada comentário, curtida, foi tão lindo todo carinho envolvido... que eu pensei: Porque não fiz isso antes?! Ora... porque não fiz! hahahaha Esse era o momento certo pra que eu pudesse me apresentar... nenhum outro seria melhor... e nem teria melhor compreensão de tudo!

Bora seguir o baile?!

No post anterior contei da minha infância até os meus 30 anos.. quando descobri que sabia costurar, embora nunca tivesse ligado uma máquina de costura... isso foi em 2010.
Quando comecei nem mesa pra apoiar a máquina de costura tinha... costurava de lado, em cima de um móvel onde ficava a TV... e cortava o tecido em cima da mesa de passar... e todo material ficava em caixas na sala. Ai eu fazia aquela função toda e quando chegava alguém, guardava tudo... não rendia muito... era complicado manter o pique... ai em janeiro de 2011... teve muitos temporais em Porto Alegre e num desses... meu apartamento foi inundado... deixou tudo que tinha dentro de casa boiando... Isso aconteceu não somente pela quantidade de chuva... mas também porque o povo é um tanto relaxado... joga tudo que tem direito no chão... e não no lixo... fazendo com que os bueiros não deem conta de escoar todo volume de água... alagando tudo!
Por tanto... NÃO JOGUE LIXO NO CHÃO... por menos que seja... NÃO JOGUE!

Eu poderia ter largado tudo e voltado morar na casa da minha mãe... mas onde eu guardaria minhas coisas... e como morar num bairro afastado de tudo?!

Ahhh mas quando Deus quer... ele faz!

Minha mãe começou comentar com as pessoas sobre eu ter que me mudar... já que o apartamento havia ficado cheio de infiltrações nas paredes... e os móveis foram quebrando... pois hoje em dia... eles já não tem mais a mesma qualidade de antigamente... ainda mais depois de ficarem boiando pela casa kkkkkkkkkkk
Passei 1 ano e meio neste apartamento... sem conseguir dormir toda vez que chovia... vinha aquele pânico:
- Será que vai alagar tudo de novo??? Passei por mais 2 sustos... onde a água subiu... mas não chegou invadir o apto (graças a Deus)...
Um dia minha mãe ficou sabendo que estava sendo construído um novo edifício próximo a casa dela... foi aí que surgiu a ideia de mudar e morarmos mais próximas... no tal bairro afastado (vamos prestar atenção rsrsrs). Só que aí surgiu um novo problema... como fazer a mudança? A imobiliária queria que eu fizesse todos reparos do apto... mesmo que eles tivessem sido causados por um alagamento, o qual não tinha como evitar... diferente de fazer um furo na parede pra pôr um quadro, né? Seria necessário até mesmo trocar as portas!!!  o.O Enfim... minha amiga Carla... junto com vários amigos, se uniram e fizeram todos reparos no apto... deixando-o pronto pra ser entregue... sem que eu tivesse que pagar NADA! Eles abraçaram a causa apenas na intenção de ajudar, pois a grande maioria não me conhecia, apenas me visto 1 ou 2 vezes!  E minha irmã criou uma vaquinha virtual... pra juntar $$ e pagar o caminhão da mudança, comprar os móveis básicos, já que os meus não tinha como desmontar e montar novamente no novo apto, pagar a caução do novo apto... o qual era realmente NOVO... fui a primeira moradora do prédio e do apto... com 80m² ( morava num de 48m²)... com DOIS dormitórios... sendo que um deles virou o ateliê... com direito uma vista linda...  fazia questão de registrar e agradecer diversas vezes!
Essa vaquinha teve a colaboração de muitasssss pessoas... as quais também não me conheciam... apenas souberam da minha história e quiseram ajudar... isso jamais vou conseguir retribuir... porque não tem dinheiro que pague... não tem!

Custou cair a ficha de tudo que estava acontecendo... como tudo havia se transformado pra melhor... depois de tantas noites em claro, com medo... por 1 ano e meio... sem saber pra onde ir... como sair daquela situação.

Porém... como o apartamento era grande... e minha mãe trabalhava durante o dia, num bairro longe de onde estava agora... comecei me sentir insegura... e tentava não saracotear muito pela casa... pra evitar que eu caísse... e não tivesse ninguém pra me ajudar... como havia acontecido logo nos primeiros dias... tropecei e bati com a minha cabeça no marco da porta... por sorte minha mãe estava em casa comigo... e logo me ajudou. Comecei usar aquelas cadeiras do computador, com rodinhas, pra ir do ateliê até a cozinha... levantava apenas pra ir ao banheiro, tomar banho... ir pro quarto dormir...e quando precisava sair de casa... coisa que passei fazer cada vez menos... pois tudo ficou mais longe e mais caro $$. Pra sair sozinha, tinha que ser de táxi... e como ficar gastando de táxi pra lá e pra cá?! Não tem condições... pensava beeem quando tinha que sair... pra resolver o máximo de coisas num dia só.

E no restante ficava em casa... semanas seguidas... não tinha como sair sozinha... nem até a frente do prédio... pois morava no 1º andar... tinha um lance de escadas pra descer... o que não era a parte mais complicada... porque pra baixo todo santo ajuda, né? Hahahaha E pra subir?! Sempre tive e vou ter dificuldade pra subir escada... nenhuma novidade até aí... porém foi ficando mais difícil porque não tenho mais 20 anos... e tava passando muito mais tempo parada... e sem fazer nenhuma atividade física... nem mesmo a fisioterapia... o corpo vai sofrendo as consequências... e no meu caso, eles pesaram bastante! Ahhh... neste meio tempo, eu tive que lidar também com o quadro de depressão... com direito a medicações e consultas ao psiquiatra... não tava dando conta de tudo que havia passado e estava passando... a impressão que dava é que todo meu esforço em ser uma pessoa independente... e produtiva... era em vão... que Deus não tava nem aí pra mim... sim, minha fé foi muito abalada... por uma série de questões além da minha condição física... tava tudo indo mal... sem perspectiva alguma... Na minha cabeça não encaixava que uma pessoa que nunca foi cobrada fazer NADA...

Sim! Nunca ninguém achou que eu pudesse ter uma vida "normal"... a não ser minha mãe, que sempre me deixou livre... não foi daquelas mães super protetoras que não deixava fazer nada, pelo contrário, tive toda liberdade e fiz bom uso dela... aprendi me virar graças a isso! Tudo que fiz foi baseado no que queria fazer... ninguém disse que tinha que sair de casa aos 21 anos... ninguém disse q tinha que começar trabalhar... ninguém disse que mesmo afastada do trabalho, podia encontrar algo pra trabalhar em casa... NINGUÉM... fui descobrindo as coisas... conforme elas foram se apresentando e despertando meu interesse... Por isso digo, repito, quem quer... dá um jeito... isso é FATO! 

Nem o fato de querer ter uma dog... foi incentivada... porque a questão era:
- Quem vai leva-la pra passear... como tu vai limpar o cantinho do xixi?  
Ahhh tô nem aí... vou dar um jeito... e dei... a Minny já vai fazer 8 anos, super esperta...
quando deixo cair algo no chão... ela vem, pega e me alcança, pra que eu não precise me abaixar... acredite!  
E com esse sucesso como mãe de dog... encarei e hoje tenho também a Nina com 1 ano :D
Não lembro como era minha vida sem elas... é muito amor envolvido <3


Após esse período de depressão... remédios... e terapia... minha condição física regrediu muito, não lembro exatamente o dia... o mês... mas no final de 2014... já tava bem difícil levantar na sala e caminhar até o quarto, fazendo com que a minha mãe viesse quase que que diariamente pra me ajudar e quando ela não podia... a minha vizinha (Gisa) me ajudava. Embora nunca fosse problema pedir ajuda, essa situação não estava mais me deixando feliz, não conseguia entender como voltar com a minha "independência", e a sorrir de forma verdadeira, foi mais ou menos por isso que parei de postar aqui no blog, não conseguia passar uma energia boa. A gente não pode oferecer o que não tem, certo?! E foi com o apoio da minha família, meus amigos mais próximos e que acompanharam essa situação toda de alguma forma... e com a renovação da minha fé... que consegui reagir e rever a vida... e o que poderia fazer pra voltar sorrir novamente... Uma das escolhas que fiz foi entregar o apartamento e voltar a morar com a minha mãe depois de 15 anos... (lembram que não quis fazer isso quando o apartamento alagou... e escolhi mudar pro apartamento grande e mesmo assim não consegui ser feliz?)... Mas isso não seria levado a sério se eu não tivesse gastado tudo que podia e NÃO podia... e passasse não ter mais condições de pagar aluguel... e não tivesse fazendo minha mãe caminhar 2km por dia pra ir até a minha casa antes do trabalho... e depois pra voltar à noite pra casa dela, após passar mais uma vez na minha casa... sendo que ela trabalha diariamente numa casa de família... andando pra cima e pra baixo... Me senti egoísta demais por não querer abrir mão de nada... mesmo assistindo a situação piorando a cada dia. Deixou de estar prejudicando somente a mim... e passou afetar também a minha mãe... e isso não era justo. Sou responsável por todas minhas escolhas... e por suas consequências... mas não podia permitir que ela (mãe) passasse por tudo isso... apenas por não querer dar o braço a torcer e encarar que as coisas não haviam saído como planejado. Pelo contrário... saí de casa pra não ser peso na vida de ninguém... principalmente na vida da minha mãe... e foi exatamente isso que aconteceu... Lógico que me revoltei pensando em tudo que fiz pra me manter por 15 anos morando "sozinha"... se soubesse não teria lutado tanto! Mentira... teria feito tudo de novo! Porque foi através de tudo que vivi durante esses anos, que hoje tenho maturidade pra lidar com uma série de coisas.



Hoje voltei fazer fisioterapia com a equipe da AACD... e ESTOU cadeirante... não digo que SOU... porque essa não foi a minha realidade até 5 meses atrás... e ainda tenho esperança que com a fisioterapia e hidroterapia que estou fazendo, me ajude voltar caminhar com mais segurança... porém senão voltar, que sirva de exemplo pra quem caminha e fica achando a vida difícil... e coloca problema onde não existe!

Com a minha condição atual, tenho enxergado várias coisas que posso ajudar consertar no mundo de quem enxerga o mundo num angulo mais baixo... talvez esse seja o meu propósito na vida... revelar que no mundo existem pessoas que tem uma vida normal, mesmo com limitações... inclusive que ela pode ser uma pessoa bonita e com vaidade... porque o que mais ouço é: Que pena precisar andar de cadeira de rodas, tão bonita... 
Quer dizer que se for feia... tudo bem?! Ahhh gente... não tenho paciência com isso, não!
O fato de não ter falado sobre isso antes... é porque nunca quis que ninguém me olhasse com pena... nunca gostei de me colocar como vítima... sempre peitei de frente todas dificuldade que encontrei e encontro... não fico chorando antes de procurar uma saída... e mesmo quando choro... é porque tem dias que cansa... cansa ter vontade de fazer tanta coisa, e não dar conta... tem horas que penso: Pq Deus não me fez relaxada... do tipo que se sente bem em ficar sem fazer nada?! Conheço tanta gente feliz vivendo assim kkkkkkkkk Porém elas me irritam profundamente... é sério... não consigo conviver... 2 braços... 2 pernas perfeitas... e uma cabeça sem uma ideia útil... que possa acrescentar algo pra vida... tsc tsc tsc... nunca vou entender. Juro! Mas cada um com seus "problemas", né?! Cabe a mim respeitar e seguir cuidando da minha vida... a qual já me ocupa bastante!


E por aqui termino essa segunda parte da minha história!
Queria resumir... mas não tem como... acho que alguns detalhes fazem toda diferença... e ainda sim, tem coisas que ficaram pra uma próxima vez... tô pensando criar um blog apenas pra abordar essas novas descobertas e experiências que já vivi... e pra isso aceito sugestões! Colaborem deixando sugestões aí nos comentários... com um título para o novo cantinho (blog)! hahahaha
(Quero contar como cheguei na AACD... consegui a doação da cadeira de rodas... e mais um tanto de coisas que gosto de compartilhar do meu dia... dia.. mas que nas redes sociais não rende... rsrsrsrs)

Muito obrigada por ter lido até aqui... e se quiser, pode compartilhar... ambas postagens... escrevi pra vocês e pro mundo!
Fiquem com Deus!
Até breve
Bjim

23 de fevereiro de 2016

Prazer, meu nome é Débora (Parte I)

Tudo bom?! :D
Depois de 5 anos... venho aqui pra contar pra vocês como cheguei até aqui... e surgiu o ateliê Bydehss.
Porque estou fazendo isso depois de tanto tempo?
Ahhh... porque achei mais importante primeiro ser reconhecida pelo meu trabalho... e não por qualquer outro motivo. Graças a Deus alcancei esse objetivo... e depois disso
me vejo na obrigação de me apresentar à vocês... 
Embora tenha uma foto ai do lado... essa imagem não me representa por inteiro... nem meu cabelo é mais desta cor (a foto já foi atualizada)... quem me segue nas outras redes sociais... e pessoalmente talvez já tenha entendido sobre o que estou falando.
Então... quero contar pra vocês um pouco da minha história... tenho sentido necessidade
disso... pois volta e meia recebo esse tipo de feedback... "pq tu não fala sobre isso? Acho bacana a forma que tu tem de abordar os assuntos... Pode ser importante tu contar a tua história... isso pode ajudar outras pessoas"
Opa! Falou em ajudar... já começo ver vantagem!
Não saio contando ou expondo sobre a minha condição física, por aqui... ou diariamente nas redes sociais que tenho... não é por vergonha ou receio... de forma alguma... todo mundo que me conhece fora do mundo virtual ou teve a oportunidade de conversar comigo por um tempo válido... sabe que nunca faço segredo que tenho/nasci com um problema muscular (Miopatia Congênita - Tipo Central Core)... 
Tive o diagnóstico aos 8 anos... e depois de passar por uma cirurgia de alongamento dos tendões de aquilis sem sucesso (caminhava na ponta dos pés, "tipo bailarina"). Quando comecei crescer, os tendões não tiveram força pra acompanhar esse desenvolvimento e 
pra ajudar ainda corria risco de vida com a anestesia geral, não tinha como ficar fazendo uma cirurgia a cada 3 meses (tempo que o tendão levava pra começar encurtar novamente). 
Mas aos 14 anos, eu não queria saber de risco de vida... queria fazer a cirurgia de qualquer jeito... ora, como iria viver caminhando na ponta dos pés?! 
E a minha festa de quinze anos??? Mas por ser menor de idade, minha mãe que dava a última palavra... e assim aconteceu, ela não assinou a autorização o termo de responsabilidade, pra fazer a cirurgia... e entre a minha frustração e tudo mais que uma adolescente possa sentir... fiquei muito triste... pois pra mim
a vida só poderia fluir se fizesse a cirurgia, caso contrário, não tinha como viver (o drama hahahaha)...  mas a vida já ia começar a mostrar que tudo tem um porque... não
existe castigo, acaso, ou qualquer outro nome que algumas vezes procuramos dar, quando algo não sai como planejamos.
Tinha duas opções:... ficar lamentando eternamente... ou enfrentar a vida como ela era de verdade... e foi essa a minha escolha, DAR UM JEITO em qualquer dificuldade que aparecesse, e VIVER. Porque além de caminhar na ponta dos pés (sem muito equilíbrio) eu ainda tinha/ tenho dificuldade pra subir escada, levantar da cadeira... essas coisas que vocês fazem... sem nem se dar conta na grande maioria das vezes.
O que "ajudava"é que já havia nascido assim..  tinha um jeito pra cada limitação/dificuldade. 
Nunca morei num lugar adaptado... escolhi me adaptar... pra quando eu saísse... não sofresse tanto, já saberia como lidar.
Assim passei a minha adolescência... estudei, fiz festa, namorei, viajei, consegui meu primeiro emprego... tudo dentro do NORMAL... 
O que me ajudou também... foi ser cara de pau... se eu fosse do tipo tímida, o problema seria um pouco maior... então sempre pedi ajuda quando necessário... sem qualquer receio.

Aos 21 anos... passei por mais duas cirurgias... ficando 8 meses de cama... pois não teve como operar o dois pés ao mesmo tempo e cada pé, levou 4 meses pra cicatrizar e pra isso acontecer o mais rápido, eu não podia colocar o pé pra baixo, IMAGINEM!
Depois de toda essa função... eu mesma pedi alta (INSS)... porque saí de férias de 30 dias, e acabei ficando 8 meses afastada!  Tinha apenas um ano de contrato no novo emprego,
não queria correr o risco de perde-lo... voltei numa cadeira de rodas (ainda não podia apoiar os pés no chão)... com 25 anos me afastei do trabalho novamente... pois minha condição física estava regredindo, e não voltei mais... foi um período cheio de dúvidas novamente e muito medo... o que eu iria fazer da minha vida, parada em casa... sem trabalhar. Sair de uma rotina super corrida... e se ver parada em casa, sem 
saber quando tudo voltaria ao "normal"... foi bem complicado pra mim... pensei: 

-Justamente agora... quando tava tudo "CERTO"?!

Neste período afastada consegui não usar mais a cadeira de rodas... voltei caminhar, agora apoiando os calcanhares no chão, mais equilíbrio, e fazer o tratamento de recuperação conforme orientação médica (pilates e fisioterapia), o qual eu não poderia abandonar...

Ao mesmo tempo, fui procurando uma coisa e outra que eu pudesse fazer em casa... dentro das minhas condições... e nada me enchia os olhos... fazia pra ganhar um extra... e passar o tempo... mas continuava insatisfeita... até que uma amiga (Fátima) começou fazer toalhas trançadas em fitas e me mostrou... achei lindo.. e ela me incentivou comprar as revistas com PAP (passo a passo) e fazer... e quando tinha que fazer os acabamentos, pedia pra minha mãe, que sempre teve máquina de costura, fazer pra mim... vendi bastante e gostava... até que comecei ver outras ideias nos blogs de artesanato e testando... uma delas foi a bolsa toalha, ideia de uma outra amiga (Carol)... que fez e mandou (do RJ) uma amostra pra eu fazer também. Neste período já tava fazendo chinelo customizado e continuava pedindo pra minha mãe costurar as tiras de tecido pra mim, e isso acabava atrasando um pouco a entrega... pois minha mãe trabalha fora... e só tinha o final de semana pra costurar, como não morava com ela... ela passava na minha casa durante a semana pra pegar as tiras... e dias depois me entregava. Um dia conversando com uma outra amiga minha (Rita), ela disse que tinha uma máquina, nova, parada em casa... e que se eu quisesse poderia me emprestar... e no dia seguinte... lá estava eu com a máquina de costura na minha frente... sem saber nem como passar a linha hahahahaha
Mas isso não foi problema até minha mãe me dar as dicas... e eu começar costurar numa folha de papel pra pegar o jeito da costura reta... 
Quem me via... jamais diria que nunca havia usado uma máquina de costura na vida... me achei logo de cara! E não parei mais!
Tudo que aprendi foi através dos blogs e vídeos do youtube... e hoje através dos cursos da Eduk... nunca fiz um curso de costura presencial, acredite.




O que eu quero dizer com essa primeira parte da minha história é: 
Não importa a condição que você esteja AGORA... você não poderia estar em outro lugar que não seja esse HOJE... 
O que for que você quiser fazer... vai fazer... Deus nos capacita pra qualquer coisa... basta você ir atrás... e dar UM JEITO e não ficar de mi mi mi 
Senão der certo... preste atenção no que você pode aprender com cada situação, sempre tem algo acrescentar pra nossa próxima "fase", e que nos deixará melhor preparado.. isso é um FATO.

Se você gostou de ler até aqui... tem alguma dúvida... e quiser continuar lendo mais posts como esse... deixe seu comentário aqui embaixo ;) 
Porque o que não me falta... são histórias pra compartilhar com vocês!


Fiquem com Deus e tenha uma ótima noite!
Bjim = ***

13 de fevereiro de 2016

Voltando... \o/

Olááá Geeeeenteeeem!

Tudo bem com vocês?! 
Espero que sim :D

Não vou ficar enrolando, tá?
      Então, faz muito tempo que quero colocar o blog em movimento... muito tempo que ele não é atualizado, mas fiquei sem saber exatamente por onde começar, 
preciso da ajuda de vocês. 

Como vocês podem me ajudar?!

Quero que vocês deem dicas... do que gostariam que eu falasse aqui no blog... pode ser pra um post... ou mais... também quero fazer um post só respondendo TUDO que vocês quiserem saber sobre "euzinha"... assim poderíamos nos conhecer melhor, o que acham?

Podem perguntar e deixar suas dicas
aqui nos comentários... farei o possível pra responder TODAS!Emoticon grin

Essa ideia de perguntas e respostas... é pra um post que estou escrevendo... e pra não ficar tão extenso... achei melhor que fosse feito dentro da curiosidade que vocês tenham.

Se for uma listaaaa de perguntas... pode enviar por e-mail: bydehss@gmail.com





Já estou curiosa pra saber a curiosidade de vocês!
hahahahaha

Aguardo as perguntas e dicas, viu?
Quanto antes vocês enviarem... mais rápido volto :D

Fiquem com Deus
Bjksssss